quarta-feira, julho 25, 2007


Mais uma vez não consegui ficar em casa, precisava de espairecer um pouco, fui ter com a namorada e ela desafiou-me a sair um pouco.
Ok, juntando o útil ao agradável lá fomos nós...

A minha cara não engana ninguém, de poucos amigos, cansada e sem vontade para grandes conversas mas mesmo assim arrisquei sair um pouco.
Disse logo à partida que iríamos apenas cumprimentar algumas pessoas mas que não ficaríamos no primeiro bar, iríamos para um sítio calmo e aquele bar de calmo não tem nada! No caminho encontrámos gente amiga que se dirigia para o mesmo sítio e acabei por ficar mais tempo que o esperado mas foi engraçado, ainda me ri um pouco.
A certa altura a minha cabeça, que tem andado a mil à hora deixou de funcionar, passou para piloto automático, não estava a aguentar a pressão que sentia ali e resolvi ir embora.
A namorada, no seu primeiro dia de férias, levou-me ao carro e continuou na sua noite.

O caminho para casa, foi feito de uma forma pouco usual em mim... devagar, muito devagar... o piloto automático está programado para os 60 km/h!
Eu, que tenho um problema grave no pé direito (é bem pesado!), estava a conduzir contrariada com a direcção, como quem diz "estás a ir para o sítio errado pá, volta para trás!"
Estava quase a chegar a casa quando vi um carro de bombeiros a passar por mim, ao entrar na zona de mato, vejo alguém, no meio da estrada de braços abertos a mandar-me parar. Pensei logo que seria golpe mas vi ao lado do rapaz, uma rapariga e uma senhora já de certa idade então resolvi parar.

"Está aqui já depois da curva, um carro a arder e os bombeiros seguiram em frente, não viraram aqui"

"Um carro a arder? Mas tinha alguém dentro?"

"Não sei, assustei-me e vim a correr ligar para os bombeiros mas eles não dão com isto."

"Pois passaram agora mesmo por mim, vou apanhá-los."

Assim fiz, dei a volta para trás e fui (já de volta com o problema grave no pé que tenho!) em grande velocidade atrás dos bombeiros para indicar o caminho.
Ao chegar ao carro incendiado e com as luzes do carro de bombeiro a apontar para lá, vi que pouco ou nada sobrava... se estivesse alguém lá dentro já teria sido reduzido a cinzas mas pareceu-me que não, que seria um carro roubado e incendiado depois. Foi uma sorte as chamas não terem chegado às árvores...

Viver no meio do mato tem grandes desvantagens, principalmente no verão!

7 comentários:

AR disse...

bolas... bolas... bolas... Que fim de noite estranho... E logo quando precisavas de arejar...

Isa disse...

Não deixa de ser chocante alguém atear fogo a um carro nesta altura do ano!:/

Pelo menos foram só danos materiais...

Sweet Porcupine disse...

Realmente.... que fim de noite!
Se fazes disso um hábito, lá terás de arranjar um fatinho como o spider man!
Foste a heroina para aquelas pessoas nessa noite!
;)
Beijinhos ouriçados

Inha disse...

Esta tua aventura correu bem, de qualquer modo, toma cuidado "ao meteres o focinho" nestas situações quando, principalmente, quando estás sozinha...Parece que a curiosidade faz algo aos gatos..!

Narizinha disse...

ar mas deu para arejar!!

isa, espero que sim, que tenham sido apenas danos materiais, hoje passei pelo carro, ou o que sobrou dele e estava uma fita da GNR à volta!

sweet, já tenho uns fatinhos, de wonder woman!! Tenho umas fotos deles aqui no blog!
Eheheh
;oP

inha, credo mulher, a outra quer os nºs dos voos, tu dizes essas coisas, cheira-me a um complô para não ir de viagem!!
;oP

scarface disse...

oh, mas tb deve ter algumas vantagens 8-)

Olha, tu até já postavas qq coisita nao?
...ou andas atarefada a distribuir miminhos, antes da viagem? :P

Inha disse...

Focinho,
Como não sei se ainda vais "postar" algo antes da grande aventura..deixo-te aqui os nossos votos, votinhos e votões de uma fantástica viagem! Diverte-te o mais possível que nós ficamos por cá com a inveja a roer e à tua espera!
Beijos
Inha e Viz