quinta-feira, outubro 26, 2006

Já viram isto?!...


TEATRO MARIA VITÓRIA - PARQUE MAYER


" JÁ VIRAM ISTO ?!... "

4ª.FEIRA, DIA 25 - ANTE-ESTREIA
5ª.FEIRA, DIA 26 - ESTREIA
Às 21,30 h.

Uma Nova e Grande Produção

" JÁ VIRAM ISTO ?!..."

(a Revista que nunca ninguém viu...)

Com Direcção de FRANCISCO NICHOLSON

====== oOo ======

Uma nova produção de

HELDER FREIRE COSTA & TOCA DOS RAPOSOS

para a inauguração da Época Teatral 2006/2007 do

TEATRO MARIA VITÓRIA ( PARQUE MAYER )

com uma nova equipa de criadores

Texto:

Francisco Nicholson, Nuno Nazareth Fernandes,
Isabel Damatta e Lourenço Henriques

Música:

Nuno Nazareth Fernandes, Carlos Alberto Moniz
e José Cabeleira

Encenador e Coordenador do Projecto:

Francisco Nicholson

Elenco:

constituído por Maria João Abreu, José Raposo, Alice Pires, Paulo Vasco, Fátima Severino, Bruno Mendes, Paula Sá, Melânia Gomes, a participação especial de Octávio Matos, a atracção nacional Filipa Cardoso


Montagem:

Eduardo Cruzeiro

Figurinos:

Magda Cardoso

Coreografia:

Valéria Carvalho

E TODO UM GRANDE E COMPETENTE GRUPO DE TRABALHO

Ontem foi a ante-estreia, fui ver.

Há muitos anos que não assistia a teatro de revista e gostei, os quadros estão muito bem conseguidos, de um humor bem português!!!

Goza-se com um bocadinho de tudo, o quadro dramático puxou à lagriminha!! Muito bem conseguido pela Maria João Abreu, sobre a vida de um artista.

Foi feita uma homenagem ao Raul Solnado, com uma excelente representação de José Raposo.

Nunca achei muita piada a este casal, mas aqui eles estão muito bem, tanto um como o outro!

Só achei os cenários um pouquito fraquitos, eu sei que faz parte do teatro de revista, se fossem altamente modernos perdia o encanto, mas penso que podiam estar melhores, de resto gostei bastante, tirando o início, o intervalo e o fim do espectáculo!!

Ok, eu explico, fui com os meus pais...

Vi todos os amigos deles de há 40 ou mais anos atrás... muitos deles não me vêm há 20...

Parecia eu uma neta, que quando deram conta que eu era a filha deles...

"Ai ´tás tão crescida... a última vez que te vi eras deste tamanhinho..." (apontando para a minha cintura!!!), "Sais à tua mãe, mas também tens coisas do teu pai!!"

Não levei os famosos apertões nas bochechas, menos mal, mas ainda levei um daqueles tabefes típicos do estilo "´Tás gira miúda!"

Isto no início, no intervalo foram as perguntas sempre muito indiscretas "Já casaste?", "O que fazes na vida?" "Devias ter seguido os teus pais..."

No fim, as despedidas e as promessas de que na próxima ante-estreia estaremos de novo todos juntos!!

Sou tímida e muito adepta da discrição, acho que ontem devo ter corado mais de 30 vezes!!

5 comentários:

Amelia disse...

Truleroo narizinho mai fofo da sua Amélia!
Ainda bem que foi à revista para ajudar a dar de comer aqueles pobres diabos. Género, irmos ao Zoo, para que os macaquinhos tenham mais amendoins.
Viu a interpretação do Paulo Vasco? Não sei porque ele não ganha um Tony pela interpretação. Em compensação teve a Alice Pires (sim, foram casados) que vale por dois Tony's!
Agora, dizer "de resto gostei bastante, tirando o início, o intervalo e o fim do espectáculo!", até fica mal. Mais vale logo dizer que aquilo foi um tédio, um cocó em 3 actos, com o publico vestido de anaftalina e lá, perdido, um pouquinho do que foi um pedaço de tecido...
Aposto que disseram: Eles querem, mas a Revista não morrerá!

Um beijinho enorme para si, queriducha mais fofa a sul do Polo Norte, desta sua eterna sucedânea,
Amélia

Narizinha disse...

Eheheheh Amelia!!
Cara, não leu nenhum comentário meu sobre alguma interpretação de outros actores senão Maria João Abreu e José Raposo pois não?? Eheheh
Não comento o que mal conheço... ou se comento é com algo positivo e construtivo para dar força para a próxima!!
Comentei estes dois actores, porque não lhes acho piada e surpreenderam-me. Gosto de ser surpreendida pela positiva e eles conseguiram!
Não foi um tédio para mim, para si talvez, se foi... mas cada um com os seus gostos e há muito que aprendi que isto não se discute!!
Grande parte do público vestido de anaftalina, sim, concordo, a velhice calha a todos! Algumas dessas pessoas "anaftalínicas" fazem parte da minha infância e tenho um carinho enorme por elas.
Não ouvi dizer essa tal frase que refere a fofa, ouvi falar na última Revista que Francisco Nicholson fez e que esteve em cena 14 meses... Como? Não sei, mas esteve.
Gostava que a Revista não morresse, mas infelizmente acredito que mais cedo ou mais tarde isso irá acontecer, provavelmente quando o Nicholson não resistir à próxima partida da vida, porque mais ninguém acredita e, pelo comentário da querida eu tenho razão, que o Parque Mayer poderá ser levantado!

Outro beijo enorme para si, querida, volte sempre, gosto dos seus comentários!
:o)

Anónimo disse...

2 X ??? Gostas mesmo muito!! LOloooolo
BOM FIM DE SEMANA :)

Narizinha disse...

Não tinha reparado!
Bom fim de semana!
Bjs

Bruno M. disse...

lamento mesmo muito essa crítica... de construtiva n tem nada...